TOP 10 – Distribuições GNU/Linux mais procuradas de 2015

Muito interessante ver como as distribuições Gnu/linux têm vindo a crescer e muitas delas a melhorar de ano para ano, verificando-se um aumento de popularidade.

Para terem uma ideia, segundo o website Distrowatch, o TOP 10 do ano 2014 / 2015 (até o dia de hoje 29-12-2015) e segundo o Hit per day:

2015

Posição

Distribuição

H.P.D*

1

Mint

3071>

2

Debian

1801>

3

Ubuntu

1619=

4

openSUSE

1337>

5

Fedora

1150<

6

Mageia

1026=

7

Manjaro

994>

8

CentOS

948=

9

Arch

803<

10

Android-x86

744<

2014

Posição

Distribuição

H.P.D*

1

Mint

2897

2

Ubuntu

2022

3

Debian

1678

4

openSUSE

1278

5

Fedora

1268

6

Mageia

1237

7

Arch

1087

8

elementary

1029

9

CentOS

986

10

Zorin

913

Como podem ver nas tabelas temos duas distribuições que ganharam destaque a ponto de chegar ao TOP 10, que foram o Manjaro e o Android-x86.

Ambos tiveram um aumento de 9 posições em relação ao ano de 2014, o que demonstra um aumento de popularidade.

Mas também ocorreram quedas, como o caso do Ubuntu que baixou para a posição, o Arch que baixou para a posição, o Elementary que saiu do TOP 10, para a 11º posição e o Zorin que caiu para a 16º posição.

Aquela que continua bem destacada e ninguém tira o primeiro lugar é o Linux Mint, mostrando que é a distribuição de eleição da maioria das pessoas, para ambiente desktop, não só pela estabilidade, mas também pela simplicidade.

É claro que este tipo de estatística é apenas relacionada com o Hit per day, mas conseguimos verificar aquelas distribuições que são mais procuradas pelos utilizadores.

Outras que ganharam popularidade neste ano de 2015, foram o Korora, Antergos, Makulu Linux, Blackbox, Arch bang, com aumentos significativos em comparação ao ano de 2014.

Mas para mim a distribuição do ano 2015 foi o Manjaro. Teve constantes atualizações, melhorias sgnificativas nos vários ambientes gráficos, com destaque para o KDE Plasma 5.5.

Para o ano se continuar neste ritmo vai continuar no TOP 10 e ultrapassar talvez o Fedora. É uma previsão muito precoce, mas arrisco a escrever!

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *